<

Acompanhando o Mercado

Preconceito nas artes plásticas

João Carlos Lopes dos Santos



"É mais fácil desintegrar um átomo, que um preconceito." (Albert Einstein)


A ação movida pela razão

Li, não sei onde ou a autoria – por favor, me digam a respeito –, que um grupo de cientistas colocou cinco macacos numa jaula. No centro dela, uma escada e sobre ela um cacho de bananas. Quando um deles subia a escada para pegar bananas, os cientistas jogavam um jato de água gelada nos demais que estavam no chão.

Depois de algum tempo, quando um dos macacos ia subir a escada, seduzido pelo cacho de bananas, os outros o pegavam e o enchiam de pancadas. Com isso, nenhum deles se atrevia a fazer o trajeto, mesmo diante da tentação das bananas.


A ação movida pelo preconceito

Então, os cientistas substituíram um dos macacos por outro que, recém-chegado e desconhecendo a situação reinante, a primeira coisa que fez foi subir a escada, sendo de pronto dela retirado e surrado pelos outros. Depois de algumas surras, o novo integrante do grupo aprendeu a lição e também desistiu das bananas.

Um segundo foi substituído e o mesmo ocorreu, tendo o primeiro substituto participado com entusiasmo na surra ao novato. Um terceiro foi trocado e o mesmo ocorreu. Um quarto e, afinal, o último dos veteranos foram substituídos.

Os cientistas, então, ficaram com um grupo de cinco macacos que, mesmo nunca tendo tomado um banho frio, continuavam batendo naquele que tentasse pegar as bananas. Se possível fosse perguntar a algum deles porque batia em quem tentasse subir a escada, com certeza a resposta seria: "Não sei, mas as coisas sempre foram assim por aqui...".


Como se parecem, meu Deus!

Só para vocês terem uma ideia, estudos do genoma, realizados em 2001, nos dão conta que o homem tem mais semelhanças com os macacos do que se imaginava. Em passado recente, cientistas causaram surpresa ao revelar que a diferença entre o genoma humano e o do chimpanzé era de cerca de 2%, assim como com o do gorila e do orangotango era algo em torno de 3%. Agora, pela conclusão dos recentes estudos, os seres humanos diferem 1,24% dos chimpanzés, 1,62% dos gorilas e 1,63%, dos orangotangos.


Boa-vontade dilui os preconceitos

A propósito, creio ser oportuno falar sobre os preconceitos que existem no mercado de arte, com referência aos vários tipos de linguagem de expressão nas artes plásticas e visuais.

Os preconceitos são quase sempre bilaterais. Existem antagonismos sem nenhuma base ou justificativa quando alguém torce o nariz para a arte do outro, embora fosse mais construtivo cada um cuidar da sua própria vida.

Por isso, caro leitor, viva a diferença! A prevalecer quaisquer das teses, teríamos o nivelamento nas artes e, com ele, um mundo monótono, sem opções e sem graça.


O momento de cada um

Por força da lógica, a obra de arte deve ter um compromisso com seu momento, com o contexto cultural do lugar e da época de sua execução. No entanto, ninguém é dono da verdade e, tampouco, tem o direito de se arvorar em fiscal do livre-arbítrio alheio. Quem quiser rever o que foi feito no passado, reconstituir determinadas épocas ou remar contra a maré, que o faça: ninguém tem nada com isso. Aqui, também, a regra é não se meter na vida dos outros.

 

Telefones e outras informações - clique aqui

VOLTAR

Outros Artigos:

Ninguém é profeta em sua terra

Releitura, plágio e falsificação

Metais Aveludados

Sem jogo de cintura...

Por que os honorários periciais são considerados elevados?

A filosofia das minhas fases periciais

Como consolidar sua carreira no mercado de arte.

Como se pode perceber que uma pintura é falsa?

Em síntese, o que a legislação autoral visa proteger.

Por que as obras de arte estrangeiras antigas são tidas como atribuídas?

O tempo de maturação de um laudo pericial

Arte contemporânea: afinal, o que é isso?

O mercado de arte em tempos de conflito

Primeiros passos no mercado de arte

Aos artistas plásticos iniciantes

Curso para Marchands

Onde posso registrar uma obra artística de minha autoria?

E o dia do Artista Plástico?

O que fazer para evitar falsificações

Investir em arte - quanto, quando e como

O que é uma telenovela?

O mural ‘Guerra e Paz’ está de volta.

Por que sou contra o 'Direito de Sequência'

Perícia judicial sobre obras de arte

Como vai o Mercado de Arte?

O que Ú prešo de mercado ?

Como revitalizar o mercado?

A liquidez das obras de arte

O mercado de arte realmente existe no Brasil?

O perfeito relacionamento com o mercado

Reflexões sobre as tabelas dos artistas

Curso para formação de marchands

Consolidando o mercado de arte

O que posso fazer pelo mercado de arte?

E o mercado de arte ga˙cho?

Marchand - uma definição simples e objetiva

Convivendo com os leilões de arte

Se todos gostassem do amarelo

Um leilão de arte em Fortaleza

Pode-se realmente investir no mercado de arte?

Preconceito nas artes plásticas

Que obras de arte devo comprar? De que artistas plásticos?

Um programa Legal

No Ar, a Rádio Cotonete

Pré-requisitos para a Profissão de Marchand

O que é consultoria de mercado de arte?

A mediação e arbitragem no mercado de arte

Em quem devo investir?