Acompanhando o Mercado

Em quem devo investir ?

João Carlos Lopes dos Santos



Um consulente me perguntou: quais as melhores opções para investimento em obras de arte no Brasil e no Exterior? Resolvi transformar a resposta em um artigo técnico, já que assim atendo a todos.

Como todos já sabem, não respondo perguntas específicas por meio do meu website. Respondo, por telefone, apenas perguntas genéricas.

Por quê:

Primeiro, porque não posso "conduzir" o mercado, o que já entraria pelos olhos dos consulentes eivado de suspeição.

Segundo, porque os artistas esquecidos na citação ficariam aborrecidos comigo...

Terceiro, porque esse é o meu ganha-pão. Portanto, disponibilizo essas informações exclusivamente aos meus clientes de consultoria.

Consultoria sobre investimentos, avaliação e autenticidade de obras de arte, assim como perícias judiciais, extrajudiciais e arbitramentos nas áreas de mercado de arte, autoral e de entretenimento, englobam a minha atividade profissional e, para atendimentos específicos, costumo contratar previamente a prestação do serviço com o cliente.

Quanto às opções que dizem respeito ao exterior, confesso que não sou a pessoa indicada. Só deito falação sobre o que entendo. Tenho me dedicado ao estudo do mercado de arte no Brasil e aos artistas plásticos que aqui criam ou criaram suas obras. Por isso, escrevi o Manual do Mercado de Arte que, até agora, é a única literatura do gênero. Reitero, não gosto de citar nomes de artistas. A prova disso é que no MMA e no meu website não cito nenhum artista, vivo ou morto. Quando citei algum, com certeza, foi por absoluta necessidade de contexto, mas sem nenhuma indicação ou conotação de que fosse um bom ou mau investimento.


Questão de gosto

Se você quer saber do que eu gosto, para mim, a obra de arte tem que ter um compromisso com o seu momento, com o contexto cultural do lugar e da época de sua execução. No entanto, ninguém é dono da verdade e nem, tampouco, tem o direito de se arvorar em fiscal do livre-arbítrio alheio. Quem pretender reler o que se fez no passado, reconstituir determinadas épocas ou remar contra a maré, que o faça. Ninguém tem nada com isso. Aqui, também, a regra geral é não se meter na vida dos outros.

Contudo, devemos gostar de tudo que reputamos de boa qualidade, independentemente de ser antigo ou novo, contemplativo ou reflexivo, figurativo ou abstrato, triste ou alegre, hermético ou comercial e quaisquer outros tipos de antagonismos que possam existir nas artes – o que se admite, tão somente, para argumentar. Gosto sempre do que é verdadeiro, criativo, personalíssimo e honesto.

 

Telefones e outras informações - clique aqui

VOLTAR

Outros Artigos:

Ninguém é profeta em sua terra

Releitura, plágio e falsificação

Metais Aveludados

Sem jogo de cintura...

Por que os honorários periciais são considerados elevados?

A filosofia das minhas fases periciais

Como consolidar sua carreira no mercado de arte.

Como se pode perceber que uma pintura é falsa?

Em síntese, o que a legislação autoral visa proteger.

Por que as obras de arte estrangeiras antigas são tidas como atribuídas?

O tempo de maturação de um laudo pericial

Arte contemporânea: afinal, o que é isso?

O mercado de arte em tempos de conflito

Primeiros passos no mercado de arte

Aos artistas plásticos iniciantes

Curso para Marchands

Onde posso registrar uma obra artística de minha autoria?

E o dia do Artista Plástico?

O que fazer para evitar falsificações

Investir em arte - quanto, quando e como

O que é uma telenovela?

O mural ‘Guerra e Paz’ está de volta.

Por que sou contra o 'Direito de Sequência'

Perícia judicial sobre obras de arte

Como vai o Mercado de Arte?

O que Ú prešo de mercado ?

Como revitalizar o mercado?

A liquidez das obras de arte

O mercado de arte realmente existe no Brasil?

O perfeito relacionamento com o mercado

Reflexões sobre as tabelas dos artistas

Curso para formação de marchands

Consolidando o mercado de arte

O que posso fazer pelo mercado de arte?

E o mercado de arte ga˙cho?

Marchand - uma definição simples e objetiva

Convivendo com os leilões de arte

Se todos gostassem do amarelo

Um leilão de arte em Fortaleza

Pode-se realmente investir no mercado de arte?

Preconceito nas artes plásticas

Que obras de arte devo comprar? De que artistas plásticos?

Um programa Legal

No Ar, a Rádio Cotonete

Pré-requisitos para a Profissão de Marchand

O que é consultoria de mercado de arte?

A mediação e arbitragem no mercado de arte

Em quem devo investir?