Acompanhando o Mercado

Em síntese, o que a legislação autoral visa proteger.

João Carlos Lopes dos Santos


O que você vai ler tem ares de crônica, mas pretende ser um artigo técnico. Desta vez, peguei como mote as composições musicais para externar o que penso sobre o processo criativo. No entanto, a tese pode ser aplicada a todas atividades artísticas. Trata-se de um exemplo clássico do exato momento da criação de um big hit, o grande sucesso. Ele acontece num estalo, numa centelha criadora, num insight que dá o start, em que brota o motivo central marcante à grande canção. São esses momentos personalíssimos, tão raros quão preciosos, que a legislação autoral quer proteger.


‘Mulheres’ de quem?

Já quase a dormir no sofá, me deparei com uma interessante entrevista no ‘Programa do Jô’. O assunto era um dos grandes sucessos do Martinho da Vila. Aos poucos fui percebendo, impactado, que a autoria da letra e música de ‘Mulheres’ não era, como pensava, do Martinho. A composição conhecidíssima, que faz sucesso na voz de Martinho, é da lavra de um ainda desconhecido do grande público: Antônio Ribeiro que, nas artes, foi batizado Toninho Geraes pelo seu amigo Zeca Pagodinho. Os locutores das emissoras de rádio, quase sempre, omitem os nomes dos compositores das músicas, citando, nem sempre, o nome de quem as interpreta. Até bem pouco tempo, seria capaz de apostar todas as minhas fichas que Martinho da Vila era o autor da letra e música de ‘Mulheres’, muito embora, o grande Martinho jamais tenha afirmado isso.

Mas vamos ao cerne da questão. O talentoso compositor de Minas Gerais – vem daí o Geraes –, naquele programa de TV, reportou que, ao procurar o cartão de visitas de um empresário, encontrou diversas fotografias de ex-namoradas: brancas, negras, louras, mulatas... Daí, surgiu o start da composição: Já tive mulheres de todas as cores! O restante ficou fácil, ainda mais para quem tem talento inato como Toninho Geraes, foi só trabalhar a composição. Clique em https://www.youtube.com/watch?v=Dy66LbNvDiM.


La mer... Isso dá samba...

Todos já ouviram numa roda de amigos um isso dá samba’, diante de uma tirada interessante. A letra e música da eterna ‘La Mer’, com centenas de regravações em todo o mundo, foi composta em 1943 pelo francês Charles Trenet numa viagem de trem, à beira-mar, de apenas vinte minutos. A centelha criadora foi: ‘O mar, lá, lá, lá’. Depois, foi só pegar lápis, papel e trabalhar a música. Até porque, o start tem que ser sucedido pela elaboração, ou seja, pelo desenvolvimento daquilo que se criou no início e dos trechos que com ele contraste – a parte B, refrão etc. Qualquer processo criativo passa por isso. A seguir, escute ‘La Mer’, na versão original, outra com Mireille Mathieu e, após, a versão em inglês – ‘Beyond The Sea’ – com Robbie Williams ou, então, com Kevin Spacey, numa imperdível roupagem cinematográfica:

https://www.youtube.com/watch?v=fztkUuunI7g

https://www.youtube.com/watch?v=ehJTSSunEPg

https://www.youtube.com/watch?v=nrxgqhrNnXg

https://www.youtube.com/watch?v=GbcjW9SQabc


Tico-tico no Fubá.

Mutatis mutandis, foi o que aconteceu com ‘Tico-tico no Fubá’, a internacionalmente conhecida música de Zequinha de Abreu, composta em meados da década de 1910, tendo sido gravada por Carmen Miranda e um inimaginável número de cantores, músicos e orquestras. O filme ‘Tico-tico no Fubá’, que pode ser visto na íntegra, chamando-se a atenção para os minutos 3 e 4 da fita, em http://www.youtube.com/watch?v=nNR_LNYtnEk. Lançado em 1952, sob a direção de Adolfo Celi e protagonizado pelos atores Anselmo Duarte, Tônia Carreiro e Marisa Prado, nos reporta o momento exato da centelha criadora, o insight, se bem que de forma romanceada, que deu o start à composição. Zequinha de Abreu (1880-1935) foi um compositor, músico desde tenra idade, que nasceu na cidade paulista de Santa Rita do Passa Quatro. Lá, certo dia, numa moenda de milho, observou um tico-tico comendo fubá… Foi aí que surgiu o grande sucesso internacional, que se mantém vivo até os nossos dias, mesmo que pouco divulgado no Brasil. Já em Portugal,‘Tico-tico no Fubá’ recebe do povo o status de hino, eis que faça parte do repertório da luso-brasileiríssima Carmen Miranda, nascida em Marco de Canaveses, Portugal, em 9/2/1909, tendo falecido em Los Angeles, EUA, em 5/8/1955. Contudo, seus restos mortais repousam no Brasil, nomeadamente, no Cemitério São João Batista, no bairro carioca de Botafogo.


Por quem Madureira chorou?

O mesmo se poderá dizer de ‘Madureira Chorou’, de Carvalhinho e Júlio Monteiro, ‘Garota de Ipanema’, de Tom Jobim e Vinícius de Moraes, e ‘Aquarela do Brasil’, de Ary Barroso, quem sabe, com Tico-tico no Fubá, as quatro músicas brasileiras, já há algumas décadas, mais executadas internacionalmente. Acessem os links, a seguir:

https://www.youtube.com/watch?v=7-f7WOtP9a4

Quem inspirou ‘Madureira Chorou’?

http://www.consultarte.com/scripts/cronicas_do_cotidiano/20.asp

Pergunto: ao longo dos anos e para todo o sempre, quanto renderam e renderão, emocional e financeiramente, essas centelhas criadoras?


Telefones e outras informações - clique aqui

VOLTAR

Outros Artigos:

Ninguém é profeta em sua terra

Releitura, plágio e falsificação

Metais Aveludados

Sem jogo de cintura...

Por que os honorários periciais são considerados elevados?

A filosofia das minhas fases periciais

Como consolidar sua carreira no mercado de arte.

Como se pode perceber que uma pintura é falsa?

Em síntese, o que a legislação autoral visa proteger.

Por que as obras de arte estrangeiras antigas são tidas como atribuídas?

O tempo de maturação de um laudo pericial

Arte contemporânea: afinal, o que é isso?

O mercado de arte em tempos de conflito

Primeiros passos no mercado de arte

Aos artistas plásticos iniciantes

Curso para Marchands

Onde posso registrar uma obra artística de minha autoria?

E o dia do Artista Plástico?

O que fazer para evitar falsificações

Investir em arte - quanto, quando e como

O que é uma telenovela?

O mural ‘Guerra e Paz’ está de volta.

Por que sou contra o 'Direito de Sequência'

Perícia judicial sobre obras de arte

Como vai o Mercado de Arte?

O que Ú prešo de mercado ?

Como revitalizar o mercado?

A liquidez das obras de arte

O mercado de arte realmente existe no Brasil?

O perfeito relacionamento com o mercado

Reflexões sobre as tabelas dos artistas

Curso para formação de marchands

Consolidando o mercado de arte

O que posso fazer pelo mercado de arte?

E o mercado de arte ga˙cho?

Marchand - uma definição simples e objetiva

Convivendo com os leilões de arte

Se todos gostassem do amarelo

Um leilão de arte em Fortaleza

Pode-se realmente investir no mercado de arte?

Preconceito nas artes plásticas

Que obras de arte devo comprar? De que artistas plásticos?

Um programa Legal

No Ar, a Rádio Cotonete

Pré-requisitos para a Profissão de Marchand

O que é consultoria de mercado de arte?

A mediação e arbitragem no mercado de arte

Em quem devo investir?